Terça-feira, 19 de Junho de 2007
...

 

Aqueles que me têm muito amor
Não sabem o que sinto e o que sou...
Não sabem que passou, um dia, a Dor

À minha porta e, nesse dia, entrou.


E é desde então que eu sinto este pavor,
Este frio que anda em mim, e que gelou
O que de bom me deu Nosso Senhor!
Se eu nem sei por onde ando e onde vou!!


Sinto os passos de Dor, essa cadência
Que é já tortura infinda, que é demência!
Que é já vontade doida de gritar!


E é sempre a mesma mágoa, o mesmo tédio,
A mesma angústia funda, sem remédio,
Andando atrás de mim, sem me largar!

 

Florbela Espanca

 

 



publicado por boneca às 19:41
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim
.Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Precisam-se de mudanças e...

. 12 badaladas

. Natal...Natal...

. Diz que...

. bonita história...

. arrendamento jovem

. É só clicar e ajudar!

. cá estou eu

. Esta vida

. Top de amamentação

.links
.arquivos

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.links
.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds